terça-feira, 14 de abril de 2009

Porque metade de mim é amor;

E a outra também

Por Juliana Portella

Um sorriso teu,
um desejo meu,
de saber sobre você ...

[ Desabafos ]

ah terça-feira... Eu adoro esse terceiro dia da semana! Embora seja sempre mais corrido que os outros, porque tudo que planejo na segunda, deixo pra fazer na terça,( e mesmo assim dá tudo errado) eu gosto demais de terças. Todas as manhãs tenho que aturar uma borboletinha fútil, superficial e vazia que senta ao meu lado, às vezes eu não consigo me conter e digo algo indelicado, mas ela não se ofende, daí me aborreço comigo mesma e lhe peço desculpas.
Não quero falar de coisas que me aborrecem as terças. Quero falar daquele sorriso. O sorriso que me desperta tantos sentimentos, quais eu ainda não sei definir, mas que vem mexendo comigo de uma tal forma...
Eu queria poder ficar olhando pra ele o dia inteiro. Ao notar ora um, ora outro de seus aspectos fascinantes, parece que eu tenho doze anos. Mas não considero tolice. Não mesmo . Acredito no amor . Na paixão . No poder que esses sentimentos trazem a nós, seres humanos. Tem gente que não gosta de se envolver. Nada contra, mas, como funciona isso ? Uma vez, li algo de Arnaldo Jabour, e era mais ou menos assim: " não quer se envolver namore uma planta, é bem menos temperamental" E isso é o que eu acho, de verdade. Nós seres humanos somos imprevisíveis, mas quem não gosta de surpresas ? Que se dane tudo isso! Eu tenho auto-controle. Com a mesma facilidade que eu me entrego, eu me desprendo. E não me acho anormal por isso. Muito pelo contrário, eu consigo me permitir. Algo que em tese, todo mundo diz ser o melhor a fazer. Contudo, me pareço mais inconstante que o normal , e isso é que me faz fraquejar. Mas, então... Não me sinto uma imbecil por me apaixonar a cada semana. As pessoas se somam. É simples. E, quando rola a química: Se joga! Na vida e no amor, não temos garantias. Então, porque não tentar ? Não falando de casamento, namoro ou qualquer outro troço rotulado. Estou falando de gente, de carinho, de cumplicidade, de pele. E, falando em pele, acho que não existe melhor definição pra sexo do que 'auge'. Auge do carinho, do amor, do tesão ou da perversão. Nem toda noite é para romancear. Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar!
Quando você não dita regras você se priva de inseguranças. Eu odeio insegurança. E arrependimentos. Todo desencontro é um recomeço. Então, pra que se arrepender, me diz ?
O amor é simples.

É improvável;
É o que dá sentido a vida;
É o que traz o sorriso;
É plenitude.

É uma metade de mim; e a outra metade também .
~

3 comentários:

Aline Ramos disse...

Amigah gostei muito do texto

Engraçado vc se referir a uma pessoa como borboletinha fútil, sabendo q ela gosta muito de borboletas...

Continue assim q vc vai longe...

E não se esqueça do livro!

Gabii B. disse...

Então quer dizer que esse coração têm dono... Ou a mente têm dono? Tá amando ou tá apaixonada...

PP disse...

O ADOLESCENTE É UM LIVRO NOVO E LACRADO: PRECISA SER LIDO.......