quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Natal e o Consumismo

Por Juliana Portella

É, hoje véspera de natal e como sempre eu ajudei minha mãe na cozinha, a casa está cheia, família reunida, as pessoas se presenteando, se abraçando... comemorando. O telefone não pára de tocar. Nas ruas, as pessoas compram desenfreadamente. A televisão não fala de outra coisa...
Quando era criança eu era fascinada por natal. escrevia sempre a minha cartinha para o bom velinho. Minha confusão em relação a minha própria fé tem me feito pensar sobre o Natal e sobre o comportamento das pessoas na época do Natal. Jesus Cristo não nasceu no dia 25 de dezembro, foi mais uma forma da Igreja católica usou para catequizar o povo “pagão” que comemoravam o dia do deus sol.E hoje comemoramos esse dia como o aniversário de Jesus Cristo. Até ai tudo bem. Mas, a crise financeira internacional está ai e afeta o bolso de todos [por mais que o Brasil não esteja tão mal com isso]. A mídia nos afoga com propagandas cheias de musiquinhas bonitinhas, emocionantes, até. Mas o que fazem no Natal não é nada além do que fazem sempre: oferecer seus produtos. Cresci e descobri papai Noel não existe. Que toda cartinha que eu escrevia era meu pai que lia. Depois que descobri que meu papai Noel é o Sr. Augusto portella natal perdeu um pouco da graça. Pra mim é um dia comum. Embora eu esteja desanimada, acredito que devemos comemorar o Natal sim. Mas sem demagogia. Sem muitos abraços falsos de feliz natal, de amigo secreto que; fulano é muito bacana! É uma pessoa muito boa! Fazer isso só porque é Natal é sacanagem, gente! E para pra refletir também sobre esse natal do papai noel que a coca-cola inventou. Que é só comprar, comprar e comprar! O aniversáriante é Jeus Cristo.
Confraternize com a sua família, fique perto de quem você ama. Mas não compre tudo que ver bonitinho. Combinados ? (y)
Feliz Natal !



3 comentários:

Anônimo disse...

Sabe,super gostei do capition e me identifiquei muito,cheguei a ficar emocionado na parte em que você descobriu que papai noel era seu pai e o natal perdeu a graça,aconteceu a mesma coisa comigo e também tô mega-desanimado esse ano,acho que o grande culpado disso tudo é meu pai,nao pelo fato dele ser meu papai noel (ALOKA),isso nao tem nada a ver, mas por outros motivos,coisa longa,melhor deixar pra la...
-
Enfim Jú,parabéns pelo texto,você escreve super bem :**

Felipe Garcez disse...

"E para pra refletir também sobre esse natal do papai noel que a coca-cola inventou"


Do caralho, namoral

costume jewelry disse...

Very good!